terça-feira, dezembro 11

Ba-Vi fica no 0 a 0 e Bahia deixa o Z-4

Disputa de bola entre Willian Farias e Zé Rafael | Margarida Neide | Ag. A Tarde

No Ba-Vi dos desesperados, marcado pela presença das duas equipes baianas na zona de rebaixamento da Série A do Brasileirão, o Bahia arrancou um empate em 0 a 0, neste domingo, 2,  no Barradão (com apenas 10.741 pagantes e torcida única do Leão) depois de ser pressionado  pelo Vitória durante os 90 minutos. 
O resultado deixou o Bahia fora do Z-4, na 16ª posição, com 12 pontos, ultrapassando o São Paulo, que perdeu para o Flamengo por 2 a 0. Já o Vitória segue na zona de descenso, em 18º lugar. O Leão volta a campo no sábado, 7, em Goiás, contra o lanterna Atlético-GO. Já o Bahia encara o Fluminense, na Arena Fonte Nova, no domingo, 8.
O jogo
A semana foi de mistério para as escalações no clássico. E os treinadores realmente surpreenderam com suas equipes titulares. No Vitória, Gallo montou um esquema ousado, sacando Uillian Correia e Neílton, promovendo a estreia do meia Carlos Eduardo, dando nova chance a Cleiton Xavier e deixando apenas um volante em campo: Willian Farias. No Tricolor foram cinco mudanças em relação ao jogo contra o Flamengo, com Éder e Armero na defesa,  Renê Júnior e Régis no meio-campo, além de Mendoza no ataque (Edigar Junio foi vetado de última hora com uma canelite).
E com tanta novidade em campo, quem se deu melhor no 1º tempo foi o Vitória, que avançou suas linhas de marcação e não deixou o Bahia trocar passes. Aproveitando-se da fragilidade gritante de marcação dos laterais do Tricolor, além da péssima forma de Régis e a falta de um homem de referência do adversário no ataque, o Leão foi dominante, e só não terminou a etapa inicial na frente porque Jean fez quatro grandes defesas (contra nenhuma de Fernando Miguel). Nem mesmo a saída de Kieza, contundido, para a entrada de David, mudou o panorama da partida. Ao Esquadrão coube apenas o contra-ataque, quase sempre mal aproveitados.
Nos números, a expressa autoridade do Leão: 54% de posse de bola, 12×4 em finalizações, 19×9 em cruzamentos e 15×8 em desarmes. Igualdade apenas nos cartões amarelos: 2×2, apesar do bom comportamento da dupla Ba-Vi.
E as estratégias de jogo em nada mudaram para o 2º tempo. O Vitória reiniciou a partida em cima do Bahia. Contudo, dessa vez sem converter a maior posse de bola em volume ofensivo. Só que o Tricolor retornou ainda pior para a etapa final, sem conseguir acertar um contra-ataque. Antes mesmo dos primeiros 20 minutos, Gallo fez suas últimas duas alterações, com Gabriel Xavier no lugar do exausto Carlos Eduardo, e Neílton na vaga do também cansado Cleiton Xavier. Mudanças que não surtiram efeito. Em suas substituições, Jorginho trocou seis por meia-dúzia, com Vinícius no lugar de Régis e o jovem Douglas na vaga de Allione.  
Com o Vitória cansado e sem conseguir manter a marcação alta sobre o  Bahia, o jogo perdeu em qualidade e emoção. O que se via no Barradão eram muitos passes errados e precipitações de parte a parte. A monotonia só foi quebrada por uma falha da defesa do Tricolor na saída de bola. Yago roubou a bola pela direita, invadiu a área e deixou André Lima de cara. Jean, o melhor em campo, fez uma espetacular com os pés e salvou seu time, garantindo o 0 a 0 no placar.
Vitória 0x0 Bahia – 11ª rodada do Brasileirão
Vitória: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Ramon e Geferson; Willian Farias, Yago, Carlos Eduardo (Gabriel Xavier) e Cleiton Xavier (Neílton); Kieza (David) e André Lima.
Técnico: Alexandre Gallo
Bahia: Jean; Eduardo, Tiago, Éder e Armero; Renê Júnior, Matheus Sales, Zé Rafael (Juninho), Régis (Vinícius) e Allione (Douglas); Mendoza
Técnico: Jorginho
Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (Fifa-SP)
Cartões Amarelos: Kanu, Geferson, Patric , Willian Farias e André Lima (Vitória); Tiago, Allione e Zé Rafael (Bahia)
Público: 10.741 pagantes
Renda: R$ 195.833,50
(A Tarde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *