segunda-feira, setembro 28
Shadow

UPB completa 53 anos e reforça luta em defesa dos municípios

UPB completa 53 anos
UPB completa 53 anos

“Casa dos Municípios” oferece benefícios que vão desde capacitação de servidores municipais até elaboração de projetos arquitetônicos e urbanísticos. 
Referência nacional na defesa do municipalismo, a União dos Municípios da Bahia (UPB) completa 53 anos de fundação neste domingo (13/08). A data é marcada pela linha de atuação da entidade mais voltada ao fortalecimento técnico das prefeituras. Neste ano de 2017, 82% dos prefeitos baianos começam a cumprir novos mandatos. São gestores e equipes técnicas que encontram na UPB ferramentas de controle e aprimoramento da gestão.
Um dos focos dessa fase é a capacitação dos servidores municipais por meio do Projeto UPB Itinerante, lançado este ano pelo novo presidente da instituição, Eures Ribeiro. “Vamos munir os gestores de informações úteis para apoiar a administração municipal. Queremos evitar que muitos prefeitos tenham que responder à Justiça por pequenas falhas, em virtude de desconhecimento”, revela Eures. Segundo ele, a intenção é capacitar 75% dos técnicos das prefeituras, por meio de encontros regionais, que já estão ocorrendo. 
Dentro deste cenário, o órgão atua em sete áreas técnicas, visando apoiar a administração municipal, com informações estratégicas, com o objetivo de dar eficiência e minimizar gastos para as prefeituras filiadas a UPB. Orientação jurídica especializada, assessoria na captação de recursos federais e estaduais, projetos de engenharia e arquitetura urbanística são alguns dos benefícios oferecidos aos municípios.
Conheça as ações da UPB 
Capacitação e Eventos, em parceria com órgãos públicos e instituições de ensino, oferece cursos para servidores municipais em temas de interesse das Prefeituras, sempre direcionada pela inovação; organiza também o Encontro com Prefeitos Eleitos e Reeleitos, que acontece anualmente. 
Desenvolvimento Social – orienta à implementação das Políticas de Desenvolvimento Social, sobretudo a Política Pública de Assistência Social, no âmbito do Sistema Único de Assistência Social – SUAS.
Captação de Recursos – Assessora os municípios na elaboração de projetos, com estudos de viabilidade para contratação de convênios e financiamentos é a função do setor. Além disso, a equipe qualificada indica operações de crédito junto a agências de fomento e auxilia no preenchimento das propostas que se utilizam dos sistemas Siconv/Simec/MEC.
Engenharia e Arquitetura – Executa projetos arquitetônicos, urbanísticos e de engenharia. A coordenação elabora os projetos e, sendo necessário, a equipe técnica visita o município, sem custo, proporcionando uma economia significativa aos cofres públicos, ao mesmo tempo em que fortalece o municipalismo.
Jurídico – Oferece consultoria e assessoria específica, além de indicar às autoridades competentes e as providências necessárias à aplicação da legislação vigente. 
Informações Municipais – Armazena e disponibiliza dados e informações produzidas pelos ministérios, secretarias, órgãos públicos e afins e, ainda, informa as previsões de transferências constitucionais e bloqueios nos créditos. O setor realiza, por ano, mais de 3.200 atendimento presenciais e mais de 1.500 à distancia.
Comunicação – Dispõe de uma equipe de jornalistas que repercute na imprensa pautas de interesses municipalistas, produz reportagens e a Revista UPB, comunica sobre prazos, agendas e oportunidades por meio do site da instituição (upb.org.br) e diversos canais internos de comunicação. 
Conquistas
A UPB é uma associação civil sem fins lucrativos, com caráter federativo, sem vínculo partidário, incumbida representar e defender os interesses dos Municípios baianos. Em seus 53 anos de história, a UPB acumulou uma série de vitórias, a exemplo da criação das superintendências da Caixa Econômica Federal na Bahia; a desburocratização na formalização de convênios entre municípios e Caixa Econômica; a criação da fiscalização orientada do Tribunal de Contas dos Municípios; os encontros regionais com os gestores municipais e o TCM.
No âmbito nacional teve participação fundamental nas conquistas do movimento municipalista, tendo atuação decisiva na conquista de 1% a mais para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), nos meses de julho e dezembro; conquistou o repasse direto do salário-educação; a criação do Comitê de Articulação Federativa, estabelecendo um diálogo direto entre municípios e União; a alteração na alíquota do COFINS; a criação do PNATE, possibilitando o auxílio financeiro ao transporte escolar; a renegociação das dívidas com o INSS; e a queda do veto do ISS que redistribui aos municípios R$6 bilhões, mudando a regrade de recolhimento do imposto; entre tantos outro. 
Localização
Entre 1964 e 1983 a sede da UPB situava-se numa sala, cedida pelo ex-governador Lomanto Júnior, no Palácio do Rio Branco, antiga sede do governo baiano. Em março de 1983, a sede da instituição mudou para a 3ª Avenida do Centro Administrativo da Bahia (CAB), n. 320, onde se encontra até hoje.
Sua estrutura física, no decorrer dos anos, foi sendo ampliada e modernizada para melhor atender os prefeitos na capital baiana. Na sede da UPB, eles têm à disposição gabinetes climatizados, com computadores e telefone, sala de reunião equipadas com projetor, espaço para treinamentos, auditório com capacidade para 350 pessoas, caixas eletrônicos, além de um aconchegante café e restaurante.
Para entrar em contato com a UPB, estão disponíveis os telefones (71) 3115-5900 e 3115-5915 (fax), além do e-mail upb@upb.org.br.
Presidentes que fizeram a história na UPB
Entidade presidencialista com mandatos de dois anos e reeleição, a UPB revelou a Bahia grandes gestores. Ao longo desses 53 anos foi presidida por 26 prefeitos, pertencentes a todas as regiões da Bahia, além do atual presidente da instituição, o prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro.
 
Amilton Mota – 1964-1965 (Ubatã)
Nerival Rosa – 1967 (Ilhéus)
Carlos Araújo – 1969-1970 (Camacã)
Odilon Rocha – 1970 (Morro do Chapéu)
Nilton Gonçalves – 1971-1972 (Vitória da Conquista)
Ely Rocha – 1973-1974 (Itaberaba)
Genebaldo Correia – 1975-1976 (Santo Amaro)
Ursicinio Queiroz – 1977-1978 (Santo Antônio)
Almir Melo – 1981-1982 (Canavieiras)
Jorge Khoury – 1983-1984 (Juazeiro)
Nilo Coelho – 1984-1985 (Guanambi)
René Dubois – 1986 (Jaguaquara)
Jorge Khoury – 1987-1988 (Juazeiro)
Severiano Alves – 1989-1990 (Saúde)
José Tude – 1991-1992 (Camaçari)
Aristón Andrade – 1993-1994 (Monte Santo)
Misael Aguilar – 1995-1996 (Juazeiro)
Emerson Leal – 1997-2000 (Livramento de Nossa Senhora)
Antônio Mascarenhas – 2001 (Poções)
Roberto Brito – 2001-2002 (Jequié)
Alberto Muniz – 2003-2004 (Utinga)
José Ronaldo – 2005-2006 (Feira de Santana)
Orlando Santiago – 2007-2008 (Santo Estevão)
Roberto Maia – 2009-2010 (Bom Jesus da Lapa)
Luiz Caetano – 2011-2012 – (Camaçari)
Maria Quitéria – 2013-2016 – (Cardeal da Silva)
Eures Ribeiro – atual presidente (Bom Jesus da Lapa)
Comunicação – UPB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *