quarta-feira, novembro 14

Audiência Pública discute regulamentação dos mototaxistas em Alagoinhas

Na composição da mesa, marcaram presença, além de vereador autor, os vereadores Francisco Thor de Ninha, Luciano Sérgio, Pastor Lins, Darlan Lucena, o Superintendente da SMTT, Luiz Fernando, o Procurador Jurídico da SMTT, Dr. Hilton Ribeiro e Major Luiz, representante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Alagoinhas.
Ao iniciar o encontro, o vereador Anderson Baqueiro falou da necessidade de pensar nos diferentes aspectos relacionados à regulamentação, destacando: “Toda categoria passa por momentos de fortalecimento, por momentos de dificuldades para que a gente possa chegar a um objetivo. A regulamentação exige uma preparação.” “A gente está tratando de Alagoinhas, uma cidade que nós temos aqui 160 mil habitantes, uma cidade que não estatisticamente, mas comenta-se ter em torno de 1.500 mototaxistas.”
Foram discutidos os preconceitos que existem por parte da população em relação à categoria e como a regulamentação pode vencer essa questão.
O Procurador da SMTT falou da sua satisfação em participar e contribuir com o debate, de aspectos relacionados à higiene, respeito, entre outros, pontuando: “A gente já vem estudando os modelos que foram implantados, Salvador quer queira quer não passa a ser uma vitrine, uma referência boa…”. Em relação à segurança e responsabilidade dos motociclistas, destacou: “Vocês estão inseridos numa atividade que além do risco natural que decorre de transitar num veículo de 2 rodas vocês ainda expõe a vida de um terceiro que está contratando vocês para poder se deslocar. Então, é uma responsabilidade muito grande, eu acredito que em uma audiência pública a gente não vai esgotar o assunto.”
O Superintendente da SMTT parabenizou o vereador Anderson Baqueiro pela iniciativa, e pontuou: “Aqueles que pretendem estar aptos para a regulamentação não podem esperar que o edital primeiro saia, porque certamente alguns não conseguirão estar aptos para isso. O objetivo, a intenção não é tirar principalmente o pão de cada dia de muitos dos senhores que a gente sabe que dependem disso. Mas, A gente sabe também que sem a regulamentação a vulnerabilidade da categoria é muito grande. Como aqui já foi dito e é do conhecimento de todos, a gente sabe que hoje existem, por exemplo, pessoas que vem de Catu, de Inhambupe, enfim, das cidades circunvizinhas para poder exercer a atividade aqui na nossa cidade, no nosso município e tirando assim a oportunidade de muitos que são daqui de Alagoinhas.”
A Sra. Naila, mãe de Adriano (responsável por idealizar um aplicativo para cadastro dos mototaxistas no município de Alagoinhas), como usuária do serviço oferecido pela categoria há anos, a partir do entendimento das necessidades, deficiências, fragilidade do sistema de transporte e desafios enfrentados pela classe, apontou aas dificuldades enfrentadas pelos mototaxistas através das suas experiências e percepções desde que começou a utilizar o serviço. Discorreu também sobre a implantação do aplicativo na cidade, assim como valores e benefícios do cadastramento, ressaltando: “Quando o meu filho criou o aplicativo, idealizou eu disse a ele: Está chegando numa boa hora porque os ônibus de Alagoinhas estão caóticos, seria necessário trocar toda a frota.”
Ao final, o vereador Anderson Baqueiro agradeceu a presença de todos os presentes, esclarecendo: “O mais importante disso tudo é a gente compreender que esse sistema que está sendo formado aqui é um sistema para buscar o que há de melhor para oferecer a vocês.”
Ascom – Câmara Municipal de Alagoinhas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *