sexta-feira, novembro 16

94,36% dos trabalhadores sacaram o abono salarial 2015

Abono salarial.

Um total de 22,9 milhões de pessoas sacou o Abono Salarial ano-base 2015. Esse número equivale a 94,36% de trabalhadores com direito ao benefício no país. O prazo para retirar o dinheiro se encerrou em 28 de dezembro de 2017, após prorrogação do período.

O secretário-executivo do Ministério do Trabalho, Helton Yomura, lembra que o abono é um recurso importante para o trabalhador. “Esse dinheiro é um direito dos trabalhadores. Por isso, o governo se esforçou para fazer com que ele chegasse até eles em um momento de recuperação da economia”, afirma.

Cada trabalhador recebeu entre R$ 79 a R$ 937, dependendo do tempo trabalhado formalmente em 2015. No total, foram pagos mais de R$ 16 bilhões para beneficiários de todo o Brasil. 

O Nordeste foi a região com maior taxa de cobertura. O percentual de trabalhadores com direito ao Abono Salarial que sacaram o beneficio chegou a 97,13%. No Piauí, por exemplo, a taxa de cobertura foi de 99,42%, a melhor do país. A região com menor desempenho foi o Centro-Oeste, onde 92,20% do total de beneficiários sacaram o dinheiro. O Distrito Federal teve o menor percentual, 86,62%.

Os recursos que não foram sacados até 28 de dezembro voltaram para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O FAT é mantido com contribuição das empresas e seus recursos são destinados para pagamentos de Abono Salarial e Seguro-Desemprego.

 

REGIÃO / UF Trabalhadores Taxa de
Cobertura
Valor Total  Pago
(R$)
Identificados Pagos
NORTE 1.385.009 1.308.600 94,48% 932.181.271,15
Acre 63.302 62.192 98,25% 44.918.575,80
Amapá 57.203 53.057 92,75% 37.202.016,11
Amazonas 334.020 313.089 93,73% 217.223.028,22
Pará   565.310 528.757 93,53% 385.179.463,36
Rondônia 179.672 171.537 95,47% 119.169.747,48
Roraima 44.089 43.064 97,68%  29.876.354,96
Tocantins 141.413 136.904 96,81% 98.612.085,22
NORDESTE 5.491.459 5.333.811 97,13%  3.883.956.165,70
Alagoas 322.362 314.926 97,69%  226.211.078,22
Bahia 1.413.509 1.371.623 97,04% 996.066.321,52
Ceará 991.232 958.245 96,67% 703.992.884,96
Maranhão 418.420 403.884 96,53% 291.053.942,41
Paraíba 415.227 408.030 98,27% 305.808.579,52
Pernambuco 1.013.325 978.797 96,59% 704.084.089,87
Piauí 284.538 282.897 99,42% 206.794.104,39
Rio Gr. do Norte 391.446 380.677 97,25% 278.095.505,16
Sergipe 241.400 234.732 97,24% 171.849.659,65
CENTRO-OESTE 1.918.379 1.768.702 92,20% 1.210.852.030,29
Distrito Federal 411.829 356.728 86,62% 249.496.663,27
Goiás 810.834 761.879 93,96% 523.474.795,01
Mato Grosso 372.445 346.263 92,97% 231.621.082,99
Mato G. do Sul 323.271 303.832 93,99% 206.259.489,02
SUDESTE 11.414.376 10.678.846 93,56% 7.420.298.056,66
Espírito Santo 531.396 506.899 95,39% 357.949.824,10
Minas Gerais 2.881.229 2.749.201 95,42% 1.946.589.537,48
Rio de Janeiro 2.145.324 1.994.892 92,99% 1.398.026.387,89
São Paulo 5.856.427 5.427.854 92,68% 3.717.732.307,19
SUL 4.059.242 3.810.030 93,86% 2.612.859.049,17
Paraná 1.546.036 1.454.695 94,09% 1.002.884.086,51
Rio Gr. do Sul 1.475.672 1.392.311 94,35% 950.513.933,69
Santa Catarina 1.037.534 963.024 92,82% 659.461.028,97
TOTAL BRASIL 24.268.465 22.899.989 94,36% 16.060.146.572,97

Ministério do Trabalho

Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *