sábado, novembro 17

"Judiciário aperta a corda contra o próprio pescoço", diz Joseildo sobre apreensão do passaporte de Lula

Foto: Divulgação

O deputado estadual Joseildo Ramos, líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), afirmou nesta sexta-feira (26) que o Poder Judiciário “aperta a corda contra o próprio pescoço” ao empreender uma “perseguição direta ao maior líder da América Latina”.
Ele se refere a decisão do juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal, que ordenou a apreensão do passaporte do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o proibiu de sair do país.
Lula viajaria na madrugada desta sexta para a Etiópia, na África, onde participaria de evento sobre a fome na Agência para Alimentação da ONU (FAO).
“Não existe sentido algum [para a decisão]. Na minha opinião, eles estão apertando a corda no pescoço deles mesmos, que vão ficar desmoralizados. A cada dia que eles cometem isso, na perseguição direta ao maior líder da América Latina, eles estão empurrando a população contra eles”, declarou Joseildo ao BNews.
A decisão judicial contra o petista, de caráter sigiloso, foi tomada na quinta (25), segundo o jornal Folha de São Paulo, que obteve o documento.
Para Joseildo, “o processo de judicialização da política que está sendo empreendido no Brasil é uma afronta direta ao Estado Democrático de Direito”. “Se a gente for perdendo o livre arbítrio, o equilíbrio entre os poderes da República, eu não sei onde a gente vai terminar”, disse.
Mesmo sob a possibilidade de Lula ser preso preventivamente, o deputado avalia não haver motivos para ele fugir ou buscar asilo político no exterior.
“Não há risco. Existe todo um caminho a ser percorrido. O julgamento que aconteceu no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) já se sustentava, já se esperava fazer o que fizeram. Nós sabemos o que estamos fazendo. Só existe plano A. Seguiremos com Lula candidato, porque o bordão está correto: ‘Eleição sem Lula é fraude’, afirmou.

Fonte: BNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *