quarta-feira, novembro 14

Bahia admite mais e tem saldo positivo de 839 postos de trabalho em 2017

A Bahia mais admitiu do que demitiu em 2017. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira, 26, pelo Ministério do Trabalho, o estado fechou o ano com saldo positivo na geração de empregos formais com a criação de 839 postos – foram 574.145 admissões ante 573.306 demissões -, um crescimento de 0,05% em relação a período de 12 meses de 2016.
A indústria na Bahia foi o setor que mais contratou, segundo aponta o Caged, cujo crescimento de 0,31% possibilitou fechar o ano com saldo positivo de 677 postos (admitiu 62.010 e demitiu 61.333).
O setor de Serviços também alavancou o mercado de trabalho formal no estado, com a geração de 2.508 empregos durante todo o ano.
Os destaque foram serviços médicos, odontológicos e veterinários (contratou 224.603 e demitiu 222.095, com crescimento de 0,34%).
A agropecuária contribuiu com 2.152 postos formais (63.982 admissões ante 61.839 demissões), enquanto a o setor da administração pública criou 1.852 postos, um crescimento de 4,23% de 2016 para 2017. O péssimo desempenho dos setores do comércio e construção civil contribuiu para diminuir o resultado acumulado.
A retração em 2017 do comércio, em relação ao mesmo período de 2016, foi de 0,19% – foram 135.372 admissões, ante 136.205 demissões. Os resultados são ainda piores na construção civil: saldo negativo, – 5,22%, devido aos 6.522 postos de trabalhos perdidos.
Pleno emprego
A extrativa mineral apresentou queda de postos: em 2017, demitiu mais do que contratou e o setor está hoje com 127 vagas a menos do que em relação a 2016.
No mês de dezembro, a Bahia seguiu a tendência do Brasil e, como aponta o levantamento do Caged, foi o mês em que mais se demitiu ao longo de 2017.
No último mês do ano, 12.457 vagas de emprego foram fechadas no estado baiano. De acordo com os dados apresentados ontem pelo Ministério do Trabalho, o setor que mais contribuiu para o resultado de dezembro foi o de agropecuária, que fechou -3.485 postos. O comércio teve desempenho positivo, com 509 vagas.
Para o ministro do Trabalho em exercício, Helton Yomura, dezembro é historicamente um mês negativo. “Mesmo nos anos em que o Brasil vivia o pleno emprego, o mês de dezembro tinha fechamento de vagas”, disse Yomura..
Fechamento
O Brasil encerrou o mês de dezembro com o fechamento de 328.539 vagas de emprego formal em dezembro, Com o número, o ano de 2017 encerrou com fechamento líquido de 20.832 vagas.

Com A Tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *