sexta-feira, novembro 16

Ministério Público identifica mais de 170 casos de nepotismo em 2017

O Ministério Público estadual (MP) identificou pelo menos 170 casos de nepotismo em 38 cidades baianas no ano passado. Dentre eles, 34 ocorrências em oito municípios foram levadas à Justiça pelo MP. A mais recente ação  foi movida contra o prefeito de Itapetinga, Rodrigo Hagge Costa (MDB), em novembro passado. Ele não acatou a recomendação para demitir cinco servidores parentes de secretários. No mês anterior, o alvo foi o prefeito de Irecê, Elmo Vaz (PSB), acionado por não exonerar nove familiares. O maior número de irregularidades identificadas pela Promotoria foi em Barra, no Oeste da Bahia, onde 26 funcionários eram parentes do prefeito, Deonísio Ferreira de Assis (PSDB), do vice ou de vereadores.

Na Justiça
Também foram acusados os prefeitos de Santo Amaro (Flaviano Bonfim, do DEM), Morro do Chapéu (Leo Dourado, do PR), Eunápolis (Robério Oliveira, do PSD), Jaguarari (Everton Rocha, do PSDB), Biritinga (Celsa da Sucam, do PDT) e Itabuna
(Fernando Gomes, do DEM).

Prefeitos na mira
Deputados federais da oposição na Bahia planejam intensificar as ofensivas a prefeitos da base do governador Rui Costa (PT) após o Carnaval. Os alvos são os gestores que estão insatisfeitos com a falta de investimentos do governo do estado, utilizando emendas do governo federal para seduzi-los. O objetivo é fortalecer a provável candidatura do prefeito ACM Neto (DEM) ao governo do estado. “Os prefeitos já estão começando a desembarcar, por falta de recursos do governo. A rebelião iniciada pelos próprios deputados estaduais governistas já chegou aos prefeitos”, conta um oposicionista.

Tela larga
A prefeitura vai lançar na próxima terça um polo de produção e fomento cinematográfico, como parte do oitavo e último eixo do Salvador 360, o Cidade Criativa, que será apresentado à imprensa em coletiva marcada às 15h, no estacionamento do Terminal Marítimo do Comércio. O novo núcleo audiovisual, que vai funcionar na Cidade Baixa, integra o programa Salvador Filmes, que prevê ainda a criação de uma comissão fílmica, tipo de organização estatal dedicada a atrair produções audiovisuais para seus locais de atuação. Para estimular o setor na capital, o programa vai destinar recursos para editais de produção e distribuição.

Em destaque
Apesar de representar minoria entre os 43 integrantes da Câmara de Salvador, a bancada feminina foi responsável por 43,4% dos projetos de lei propostos em 2017. As oito vereadoras apresentaram 266 das 612 proposições. No ranking, as três primeiras são mulheres. A líder é Rogéria Santos (PRB), com 101 propostas, seguida pela colega de partido Ireuda Silva, com 74. Marcelle Moraes (PV) completa a lista, com 45.

Surpresa
O cantor e vereador Igor Kannário (PHS) aparece na quinta posição no ranking, com 30 projetos de lei apresentados em seu primeiro ano na Câmara. O quarto colocado é Daniel Rios  (MDB), com 32 propostas. Na outra ponta está Moisés Rocha (PT), único que não  apresentou projetos de lei em 2017.

Pílula
Em análise  

Desejada por partidos de situação e oposição na Bahia, a presidente da União dos Vereadores, Edylene Ferreira (PR), não tem preferência de lado. Insatisfeita na atual  legenda, ela estuda uma mudança caso decida concorrer a uma vaga na Assembleia. “Não tenho predileção, até porque o governador Rui Costa não nos atende”, diz.

Com Correio da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *