quarta-feira, outubro 16

Ex-governador do Rio Sérgio Cabral vira réu pela 25ª vez na Lava Jato

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral tornou-se réu pela 25ª vez na Lava Jato. O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, responsável por julgar os casos da operação no Rio, aceitou a denúncia do MPF (Ministério Público Federal) em que Cabral é acusado de receber R$ 78.924.800 da Odebrecht.

A propina é relativa a contratos de obras na reforma do Maracanã para a Copa do Mundo em 2014, da construção da linha 4 do metrô do Estado, da construção do Arco Metropolitano e da urbanização no complexo do Alemão, dentro do programa conhecido como PAC das Favelas (Programa de Aceleração do Crescimento das Favelas).

Também são acusados de corrupção passiva no processo os ex-secretários de Governo Wilson Carlos, e de Obras Hudson Braga; o ex-assessor da Secretaria de Obras do Rio Wagner Jordão; e o diretor da empresa Riotrilhos, Heitor Lopes.

A denúncia reúne elementos apurados nas operações Calicute, Eficiência e Tolypeutes, todas realizadas pela força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Segundo o MPF, as informações trazidas nas delações premiadas dos executivos da Odebrecht no STF (Supremo Tribunal Federal) foram comparadas com os acordos de leniência das empreiteiras Andrade Gutierrez, Carioca Engenharia e dos doleiros que operavam para Cabral. As investigações concluíram que existiu uma organização criminosa no período que Cabral estava à frente do Estado.

Marcio Ramos

Jornalista DRT 5202

Conselheiro ABI- Associação Brasileira de Imprensa.

Delegado Regional Alagoinhas/BA ANI- Assoc.Nacional e Internacional Imprensa.

Membro da Comissão de Defesa da Liberdade de Imprensa, Expressão e Direitos Humanos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *