segunda-feira, abril 22

Corregedoria do TRT5 cria projeto para descongestionar Varas

O Projeto de Auxílio às Varas, implantado pela Corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5-BA), beneficia Varas do Trabalho que enfrentam dificuldades devido à estrutura funcional, alta rotatividade de servidores ou sobrecarga de trabalho. A ajuda começa com um levantamento por meio do e-Correição (sistema de monitoramento de dados) das necessidades das unidades. Posteriormente é realizado um cronograma e um plano de trabalho com a equipe da secretaria local.

A desembargadora Dalila Andrade, corregedora regional do TRT5, explica que servidores de diversas unidades do Tribunal, que ocupam os cargos de diretor, assistente de diretor, calculista, servidores de secretaria em geral e secretário de audiência são selecionados e enviados para atuar por prazos alternados de 15 dias. “A equipe de apoio não é fixa, nem é composta de servidores da Corregedoria. Eles continuam exercendo suas funções de origem paralelamente”, relata. “Não é uma atividade remunerada e sim colaborativa”, conclui.

A servidora da Corregedoria, Maria Madalena Oliveira de Brito Cunha, coordenadora do projeto, afirma que a iniciativa tem deixado as varas com o passivo zerado, ou pelo menos dentro dos últimos 15 dias, e o retorno é muito positivo, com as equipes locais se sentindo motivadas. “Em outubro, por exemplo, foram enviados dois calculistas para unidades de Alagoinhas (foto), e em um mês foram concluídos mais de 200 processos”, comemora.

Até então, as 6ª e 10ª Varas de Salvador, as 1ª e 2ª Varas de Alagoinhas e as Varas de Barreiras, de Candeias, de Eunápolis, de Guanambi, Jacobina e de Teixeira de Freitas recebem o suporte do projeto. A vara interessada em participar pode solicitar através de processo administrativo (Proad), ou proposto pela Corregedoria a partir de dados extraídos do Business Intelligence (BI) – através das ferramentas criadas pela equipe do Projeto e-Correição da Corregedoria desde o início desta gestão.

 

 

 

FONTE: Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *