sábado, novembro 28
Shadow

Corregedoria da PM vai apurar ação dos policiais em torneio de futebol

A Corregedora da Polícia Militar vai instaurar um procedimento investigatório para apurar a morte de um homem e o ferimento de outros dois homens, no bairro de Porão, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, no último domingo (21).

Em nota, a PM disse que já ouviu os policiais envolvidos com o caso. “A PM ouviu ontem mesmo os policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT)/Rondesp RMS, sobre um auto de resistência, e da 52ª CIPM, que efetuaram disparos, cujas imagens estão sendo divulgadas nas redes sociais”.

A ação policial aconteceu no final da manhã de domingo. As três vítimas participavam de um jogo de futebol quando o tiroteio começou [Veja vídeo]. Segundo a polícia, eles foram socorridos para o Hospital Geral Menandro de Farias,  mas um deles não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do hospital.

Um morador do bairro de Portão, não identificado pela reportagem do bahia.ba, contou que os policiais chegaram no local atirando. “Como dá para ver no vídeo, eles chegaram lá e começaram a atirar. O que acontece é que ninguém quer saber quem cidadão “de bem” e quem é ladrão”, lamentou a testemunha.

O presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Antônio Rosalvo, disse em nota que “não há justifica possível para a violência”.

“Nada justifica o disparo de armas de fogo pela polícia no meio de famílias, na presença de crianças de colo inclusive, durante um jogo de futebol de bairro. Seja lá qual for o contexto que levou os policiais a efetuar os disparos, não é admissível que armas sejam usadas dessa forma”, afirmou em nota.

Entenda o caso

Moradores do bairro de Portão participavam de um torneio de futebol no bairro, quando o tiroteio começou. Na situação, três homens ficaram baleados, sendo que um deles, de prenome de “Matheus”, morreu no caminho do hospital. Os outros dois, que ainda não foram identificados, estão internados. Não há informações sobre estado de saúde.

De acordo com a Polícia Militar, uma guarnição fazia rondas em uma localidade conhecida como “Pé Preto”, quando se deparou com 15 homens armados próximo a um matagal. O tiroteio teria começado pelo grupo, com a aproximação dos policiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *