terça-feira, novembro 19

Escolas estaduais realizam mutirão pela aprendizagem neste sábado na segunda etapa da Semana Pedagógica de 2019

O planejamento coletivo está mobilizando professores, coordenadores pedagógicos, gestores, estudantes e familiares, neste sábado (27), nas escolas da rede estadual de ensino. Em todos os 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), a comunidade escolar participa da segunda etapa da Semana Pedagógica 2019, promovida pela Secretaria da Educação do Estado, e se debruça nesta agenda que visa fortalecer o processo de ensino e aprendizagem, a partir das discussões em torno do tema “Pilares para a garantia do direito de aprender: currículo, formação, acompanhamento e avaliação”.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, que participa do planejamento durante todo o dia, integra, nesta manhã, a equipe do Colégio Estadual Professora Nadir Araújo Copque, em Arembepe. Ele destacou o significado deste momento para a Educação na Bahia. “Todos os dirigentes e suas equipes da Secretaria da Educação, assim como dos Núcleos Territoriais de Educação no interior, estão bastante empenhados em fortalecer o encontro na Bahia. Este é um gesto que estamos fazendo porque acreditamos em momentos como estes para a educação. A data faz parte do calendário acadêmico da rede estadual e foi aprovada por gestores, professores e sindicato. Para esta segunda etapa, temos duas expectativas: a primeira é a avaliação do que aconteceu no primeiro semestre, com enfoque maior no pedagógico, e a outra é fazermos uma avaliação do planejamento que foi esboçado para o segundo semestre, com a expectativa de solidificar o nosso planejamento, melhorando aquilo que consideramos fundamental para o avanço da qualificação de nossa pedagogia”, afirmou o secretário.

A professora de Geografia do Nadir Araújo Copque, Leila Assis, falou sobre a união de todos em torno do planejamento. “A Semana Pedagógica é muito importante, porque podemos pensar as necessidades dos alunos, aliadas à realidade da escola e, a partir disso, planejar práticas que possam ajudar no avanço do ensino e da aprendizagem destes jovens. Neste segundo momento também estamos analisando o que foi feito no primeiro semestre para tentarmos melhorar alguma dificuldade que tivemos anteriormente”, destacou.

O planejamento alcança todas as modalidades de ensino, a exemplo da Educação de Jovens e Adultos (EJA); Educação Inclusiva; Educação do Campo; Educação Quilombola; e Educação Profissional e Tecnológica. Nas unidades escolares, estão sendo discutidas questões estratégias como o desempenho dos estudantes no primeiro semestre do ano letivo e os resultados obtidos nas atividades avaliativas propostas pelo Sistema de Avaliação Baiano de Educação (SABE). A análise desses indicadores é base para que seja elaborada a proposta de um Plano de Intervenção Pedagógica para todos os componentes curriculares, especialmente em Língua Portuguesa e Matemática.

No Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Biotecnologia e Saúde, em Itabuna, a coordenadora pedagógica Gean Maria Leite ressaltou que as discussões são fundamentais para unificar as ações voltadas para a aprendizagem dos estudantes em uma área específica, como é o caso da Educação Profissional. “Para a Educação Profissional, esta segunda etapa se torna ainda mais importante porque temos o início de um novo semestre, com novas turmas. Com este planejamento, podemos avaliar e aperfeiçoar o trabalho com as turmas que estão chegando. Também analisamos os indicadores e os resultados que foram alcançados no SABE”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *