terça-feira, setembro 17

Sesab anuncia medidas para ampliar cobertura vacinal no estado

Com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal na Bahia, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) vai entregar câmaras de refrigeração a todos os municípios baianos. Os equipamentos serão dotados de tecnologia para controlar de forma mais eficiente a temperatura dos imunobiológicos.

O anúncio da entrega pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, durante a reunião extraordinária da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB). No encontro, que teve como tema ‘Imunização, Arboviroses e Doenças Imunoprevinivéis’, o titular da Sesab ainda garantiu a implantação de salas de vacinação permanentes em todos os hospitais e maternidades da rede. “Essas salas funcionarão de segunda a domingo, com um profissional dedicado exclusivamente para o serviço”, afirmou o secretário.

A Sesab atribuiu as medidas, dentre outros motivos, a ampliação da cobertura vacinal na Bahia, que vem caindo nos últimos anos. Os níveis de cobertura da BCG (vacina contra a tuberculose) caíram de 106% em 2009 para 62%, em 2019, com base em dados preliminares processados em no mês de julho. A imunização contra Febre Amarela, que chegou em 100% em 2009, está em apenas 56% este ano.

O sarampo foi apontado pela coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Akemi Erdens, como uma questão preocupante. “É uma doença altamente contagiosa e que tem o vírus em circulação no país. Hoje a cobertura está em cerca de 62%”, ressaltou. Akemi ainda explicou que a vacinação é uma ação coletiva e que é importante que as coberturas cheguem a 95%. “Mesmo algumas doenças estando erradicadas no país, como poliomielite, é essencial manter a vacinação, uma vez que o vírus ainda circula em outros países”, destacou.

Uma ‘Carta compromisso’ foi assinada durante o encontro. O documento traz objetivos a serem cumpridos por gestores estaduais e municipais. Um dos compromissos foi a implementação de busca ativa de faltosos pelas unidades de saúde. Outro ponto levantado no documento foi a promoção de educação permanente para os técnicos e gestores de saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *