terça-feira, maio 26
Shadow

Servidor público é flagrado pela PRF transitando na BR 101 com carro roubado

Um carro roubado foi recuperado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), em uma abordagem no KM 876 da BR-101, em Teixeira de Freitas, no Extremo Sul da Bahia. O fato aconteceu na manhã de hoje (17) e um homem foi preso, por suspeita de receptação.

Inicialmente, foi dada ordem de parada ao veículo FIAT/Palio Fire, com placas de São Paulo (SP). Durante a fiscalização, foram solicitados documentos pessoais do motorista e do veículo. O condutor de 61 anos, disse que estava com a CNH vencida e também informou aos policiais que não portava o documento obrigatório do carro (CRLV).

Em seguida a equipe aprofundou a fiscalização no automóvel, sendo encontrados indícios de adulterações nos elementos identificadores. Com técnicas de identificação veicular, os PRFs perceberam elementos que indicavam outro veículo, da mesma marca e modelo. O veículo estava com placas trocadas para tentar ludibriar fiscalizações da polícia.

Após consulta ao sistema de dados, os agentes constataram se tratar na realidade de um Fiat/Pálio roubado em julho/2015, no estado de São Paulo.

Questionado, o homem que é servidor público apresentou informações desencontradas. Sobre às irregularidades apresentadas, preferiu se manifestar na presença da autoridade policial.

Diante dos fatos, ele foi encaminhado juntamente ao veículo apreendido à Delegacia de Polícia Civil local, para os procedimentos legais.

A PRF em 2019 recuperou quase 500 veículos furtados, roubados ou adulterados. Este ano já foram recuperados mais de 50 veículos. O combate às fraudes veiculares é uma das áreas de atuação ordinária da PRF e ações pontuais são realizadas sempre que se constata uma maior incidência desses crimes em determinadas regiões do país.

SISTEMA SINAL – Para cadastrar casos de roubo ou furto de veículos, as pessoas podem acessar o site www.prf.gov.br/sinal e inserir informações sobre o crime e as características do automóvel. De imediato, uma mensagem é enviada para os celulares dos policiais que estejam mais próximos da ocorrência, para auxiliar na recuperação do veículo. Vale ressaltar que o registro no sistema não substitui a confecção do Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *