domingo, novembro 29
Shadow

“Fake news é o principal elemento que a gente tem que combater”, diz ministro da Saúde sobre novo coronavírus

As informações falsas, as chamadas “Fake News”, são grandes preocupações que as autoridades em saúde estão enfrentando no combate ao novo coronavírus, no Brasil. A preocupação foi manifestada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (27). 

Logo após a confirmação do primeiro caso de coronavírus (COVID-19) no Brasil, divulgada pelo Ministério da Saúde na última quarta-feira (26), notícias falsas sobre as formas de transmissão, cuidados e prevenção da infecção, se espalharam pelas redes sociais. O temor, segundo especialistas, é que a informação errada leve a população a adotar medidas equivocadas, ações desnecessárias e entendimentos falsos sobre o coronavírus.  

“A fake news, a informação mal-feita, a informação precipitada; o caso do “eu acho que é”, “eu ouvi falar, dizer que alguém falou que isso aconteceu em tal lugar” hoje é o principal elemento que a gente tem que combater”, alerta o ministro Mandetta.

A recomendação é que, na dúvida, qualquer pessoa pode se informar sobre o coronavírus pelo site do Ministério da Saúde e, assim, ter acesso a informação verdadeira, com credibilidade.  “E a gente procura – na página do Ministério, nas páginas oficiais – abastecer o máximo possível com toda a transparência. Só há credibilidade no trabalho que nós possamos fazer para a sociedade se houver a transparência e a credibilidade na segurança das informações”, completou. 

O novo coronavírus já infectou mais de 80 mil pessoas em 47 países. No Brasil, apenas um caso foi confirmado e outros 20 casos suspeitos estão sendo investigados. Para se prevenir da doença, é importante lavar constantemente as mãos e cobrir o rosto com o braço ao tossir. Mais medidas de prevenção e as explicações sobre as fakenews estão disponíveis no site do Ministério da Saúde, por meio do link saude.gov.br/coronavirus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *