segunda-feira, setembro 28
Shadow

Ás vezes o tiro saí pela culatra

Muitas vezes na pressa os caçadores erravam a ordem do carregamento, colocando o primeiro chumbo, depois a pólvora… Daí quando a centelha chegava na pólvora, a explosão forçava a chumbada para trás, na culatra. E o tiro em vez de sair para frente, saia pra trás (pela culatra), em direção ao rosto do atirador, que estava fazendo a mira com rosto perto da base do cano. Esse erro causava um bom dano. Daí se dizer que “o tiro saiu pela culatra” quando uma pessoa tende a fazer algo contra outra e o mal volta contra ela.

Hoje dia 05 de março de 2020, o povo de Alagoinhas sofreu uma grande traição vinda de pessoas ambiciosas que esquecem as necessidades da população, que sofre por morar em ruas sem asfalto, obrigadas a andar diariamente na lama, ter suas casas empoeiradas, e suas roupas encardidas pelo pó do barro, será que esses vereadores que votaram contra esse empréstimo, algum dia morou em rua de barro ou moram no momento atual, ou só metem o pé no barro prometendo asfalto em campanha política?

O que esses poucos nobres cidadãos do poder esqueceram, é que o povo Alagoinhense não suporta mais traição* vinda dessas pessoas que se dizem ao fazerem as suas campanhas: “representantes do povo”, quando na realidade o que vemos é que ao chegarem eleitos na Câmara, só estão preocupados com a busca de dinheiro para favorecimento próprio.

Aquela velha máxima: “farinha pouca, o meu pirão primeiro”, também relembrando um personagem de Chico Anysio: Justo Verissimo, que dizia; “Eu quero é que o pobre se exploda!!!”

Assim sendo, essa traição poderá ter resposta nas urnas na próxima eleição. Vamos ver quem terá coragem após negar o povo de ter sua rua asfaltada, de ir nessas ruas em busca de voto?

E o prefeito Joaquim Neto, deve mexer com suas peças nesse tabuleiro com precisão, para não perder esse jogo político, pois o tempo é curto para correr atrás desse prejuízo que sofreu a população de Alagoinhas.

*traição: quebra da fidelidade prometida e empenhada por meio de ato pérfido; aleivosia, deslealdade, perfídia.

Marcio Ramos Jornalista DRT 5202/BA
Radialista DRT8838/DF
Membro Efetivo e Conselheiro da ABI

2 Comments

  • João Paulo

    Prezado Senhor Marcio, muito tendenciosa sua matéria, uma vez que sabemos que o site se liga Alagoinhas é patrocinado pela prefeitura. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Não é o primeiro empréstimo que o prefeito pleiteia na câmara, e outros empréstimos já foram concedidos, e o que foi proposto até o momento não foi terminado. Ou seja, existem várias obras paradas na cidade por conta de obras que começam mas não terminam.
    O prefeito deixou para asfaltar as ruas no final do mandato, ao apagar das luzes da sua gestão, não seria uma estratégia eleitoreira deixar para calçar as ruas e asfaltar no final do seu mandato?
    Deixo claro que não pertenço a nenhum grupo político, sou um contribuinte, e eleitor da cidade de Alagoinhas.

    Respeitosamente.

  • Djalma filho

    Empréstimo para ser usado na reeleição, certamente. 04 anos para mostrar serviço e pede um empréstimo agora. Você tem certeza que os traidores são os vereadores que votaram contra? Não séria o contrário? Traidores são os que iriam com certeza receber alguns favores do governo para deixar esse rombo nos cofres público, votando a favor de um absurdo deste em ano de eleição. O povo têm que virar as costas para estes tipos de espertalhões.
    Parabéns para os que votaram contra, que seja pedido o empréstimo depois das eleições, independente de quem seja eleito.
    Vamos dar um chute neste safados que em tempo de eleição saí mas casas dos menos favorecidos prometendo que se for reeleito e quando consegue passa a ser o maior puxão saco do prefeito.
    Espero que a população de Alagoinhas não esquecam os nomes deste bananas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *