segunda-feira, novembro 30
Shadow

Comércio de Alagoinhas sofre com férias coletivas nas indústrias e demissões nas lojas

O comércio de Alagoinhas segue o mesmo ritmo dos demais municípios brasileiros e do resto do mundo que se isolaram por causa do coronavírus. Até o momento duas indústrias já deram férias coletivas aos seus funcionários, o Frigoalas também e outras indústrias pretendem seguir o mesmo caminho devido à falta de insumos e segurança para seus trabalhadores.

O decreto municipal, que restringe a abertura do comércio, com exceção de empresas de gás, postos de combustíveis, bancos, lotéricas e supermercados, vai manter o comércio fechado por um bom tempo, gerando demissões e férias coletivas em diversas empresas.

A incerteza quanto à abertura do comércio vai ocasionar o fechamento de muitas empresas, demissões aos montes e redução nos impostos para a administração municipal.

O decreto segue orientação do Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS), que preconiza o isolamento social para evitar o avanço do coronavírus.

Vanderley Soares

DRT 4848

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *