terça-feira, setembro 29
Shadow

Bahia tem seis novos casos e número de infectados pelo coronavírus chega a 437; 10 pessoas morreram

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou, na tarde desta segunda-feira (6), mais seis casos de contaminação pelo novo coronavírus no estado, totalizando 437 pacientes infectados. O órgão já tinha confirmado a décima morte por Covid-19 durante a manhã.

De acordo com a Sesab, este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas desta segunda-feira. Ao todo, 83 pessoas estão recuperadas e 46 estão internadas, sendo 26 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Até o momento, 2.511 casos foram descartados.

Na tarde desta segunda, a secretaria liberou um boletim informando que as cidades que registraram os primeiros casos de coronavírus foram Barra do Choça (2); Campo Formoso (1); Ibotirama (1) e São Francisco do Conde (1).

Os outros casos foram registrados nas cidades de Barra (1), Barra do Rocha (2), Camaçari (2), Dias D’Ávila (1), Feira de Santana (1), Ilhéus (2), Itabuna (1), Lauro de Freitas (2) e Salvador (19).

De acordo com o boletim da Sesab, através de busca ativa com hospitais do estado, identificou-se que no período de 27 de março até esta segunda, 145 pacientes estão internados, sendo que 46 são confirmados para COVID-19: 26 em UTI e 16 em enfermaria e 99 casos estão como suspeitos e em monitoramento, aguardando resultado laboratorial.

Perfil

Quanto ao sexo dos casos confirmados na Bahia, 50,11% são do sexo masculino e 49,89% feminino. A mediana de idade é 40 anos, variando de 4 dias a 96 anos.

A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 26,77% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 50 a 59 anos (5,92/100.000 hab), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

A Sesab destaca que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação

O diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *