segunda-feira, setembro 28
Shadow

Prefeitura investe em esgotamento sanitário para elevar qualidade de vida da população

Programa de Aceleração do Crescimento (PAC I e PAC II), Saneamento para Todos e Avançar Cidades. Mais do que simples nomes, a garantia do progresso e investimento em saúde e qualidade de vida quando o assunto é aumento da cobertura de saneamento básico para a população de Alagoinhas. Ao término das obras, o aumento será de 14% para mais de 35%, um percentual que, apesar de não ser o ideal, ainda assim é um grande passo histórico dado depois de tantos anos de estagnação.

Com um valor total de investimento estimado em cerca de R$ 38 milhões, o pacote de obras da autarquia beneficiará diretamente quase 40 mil pessoas.

O aumento considerável da cobertura de esgotamento ocorre, em grande parte, devido aos esforços da atual gestão municipal que, em 2017, um ano depois de assumir o município, conseguiu descongelar o recurso do PAC 1, pouco antes de ser devolvido ao Governo Federal devido à falta de uso ao longo de anos.

Além da instalação de redes coletoras, redes condominiais, ligações intradomiciliares, redes interceptoras, estação elevatória de esgoto, rede de recalque, emissário, há ainda a Estação de Tratamento Fonte dos Padres.

Com uma dimensão de 39,1 hectares, tamanho correspondente há mais de 36 campos de futebol, estrategicamente localizada em Narandiba, a ETE é a maior obra de esgotamento da história de Alagoinhas. Em fase de conclusão, será de baixo custo para a autarquia, ao lançar mão do tratamento biológico, além de contribuir para a preservação do meio ambiente, uma vez que será feita toda a limpeza dos resíduos coletados antes de seu lançamento no rio.

REALIDADE BRASILEIRA

“27.8% dos municípios não tem nenhum sistema de esgotamento sanitário. Levando em conta o índice do Nordeste, cuja porcentagem é de 28%, Alagoinhas não está entre os piores, com 22%, sobretudo quando se analisa que estes dados ainda não levam em conta nossas ações com o PAC”, explica a diretora técnica, Valéria Figueiredo.

“A atual gestão municipal encontrou a autarquia com uma dívida estimada em mais de R$ 14 milhões, que temos honrado rigorosamente nossos compromissos, tanto as dívidas quanto salários. O valor da dívida, por si só, é significativo, que poderia estar sendo usado tanto para o aumento da cobertura de esgotamento quanto para melhorias no abastecimento”, explicou a diretora geral, Maria das Graças Reis.

AVANÇAR CIDADES

Ciente da necessidade de avanço na área de saneamento, elemento básico para a avaliação da qualiadade de vida da população, e com a proximidade da conclusão das obras do PAC I, II e Saneamento, a Prefeitura de Alagoinhas garantiu, no final de 2018, a continução do trabalho em prol da saúde pública do munícipe com o Avançar Cidades, que levará, pela primeira vez, esgotamento sanitário para os moradores de Nova República e parte de Santa Terezinha.

Com atuação célere, as equipes já passaram por dezenas de ruas, com a instação de mais de 8 mil metros de rede. No final, serão mais se sessenta ruas e travessas, com quase 30 km de rede coletora, mais de 10 km de interceptor para Estação de Tratamento da Bacia da Fonte dos Padres, em Narandiba 1.980 ligações intradomiciliares, números que representam o ineditismo das ações de saneamento na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *