domingo, setembro 27
Shadow

Boca de Brasa está de volta cuspindo fogo, mas pedindo proteção divina contra o inimigo

Na paz

Em tempos de coronavírus e Semana Santa, a coluna Boca de Brasa dá uma trégua nas alfinetadas na comunidade política, mas não esquece que mesmo nesse período, alguns Judas merecem uns sete pregos que devem ser dados nas urnas. Alguns já arrumam suas gavetas e outros suas contas bancárias. Já teve vereador no passado recente que o Oficial de Justiça foi buscar seu carro no pátio da Câmara. Morro mas não conto que seu nome começa com…e termina com…

O pneumático

O vereador Gode não saiu na foto dos vereadores de Alagoinhas que se filiaram ao Democratas. O motivo, todos sabem. Seu carro voltou a furar os quatro pneus, impossibilitando a pose entre os cinco. O vereador, que trata a todos como “Luxo”, fez pouco no Legislativo, exceto pronunciamentos engraçados, como se aquela Casa fosse espaço para gracejos e piadas. Vai sofrer as consequências nas urnas.

Só pra contrariar

Não é só o vereador Gode que entrou rindo e vai sair chorando. Grande parte do Legislativo de Alagoinhas não apresentou um projeto interessante para a cidade, até mesmo os mais escolados. Darlan Lucena é um deles, mas nunca é demais lembrar o nome de Duy do Frango, que muitos não conhecem nem o timbre de sua voz.

Ao sabor do povo

A Câmara parece um cardápio, tem gulodices para todos os gostos. Tem Frango, Farinha e Banana, regado a Gode, Bebé e para encarar tem que ter a força de Thor. É um cardápio indigesto para muita gente, e poucos sobreviverão às escolhas do povo. E com tantos sabores, a Câmara vai lavando seus pratos, muitos indigestos e que não passarão na garganta do povo.

O enigmático

Quem também entrou mudo e saiu calado do Legislativo foi o vereador Juracy Nascimento, o amigo de todas as hora$. Não se conhece a voz, um projeto sequer, uma indicação de obra. Mas no Governo Joaquim ele está bem contemplado. Minou quase todas as secretarias e autarquias com cargos comissionados. Fora do Executivo, o vereador atua muito forte. Assim, os voto$ vão chegar, pois foi feliz em sua escolha partidária, isolando-se no PROS, sem ter os contra do DEM.

Coronavírus, chuvas e o azarado

O prefeito Joaquim Neto já declarou à imprensa que está se dedicando diuturnamente às ações do coronavírus. E deve ser verdade, pois o prefeito não quer falar em reeleição, como se apostasse na prorrogação dos mandatos de vereadores e prefeitos. O TSE já negou essa possibilidade. O prefeito Joaquim é mesmo um azarado. Quando quase conclui uma obra e marca a inauguração vem a chuva e alaga tudo. Quando tapa buracos, a trovoada vem e reabre em crateras. Quando vai partir para o abraço do povo, vem o coronavírus.

E as nomeações?

Se o prefeito está diuturnamente dedicado às questões da Covid-19, quem está promovendo as publicações no D.O, pois o prefeito disse que não quer falar em nomeações, mas o Diário Oficial está cheio de nomeações e cargos cuja vacância se deu porque os seus titulares vão sair a cargos eletivos?. Mas, dizem que até madrinhas, sogras, tias e apadrinhados estão ocupando esses cargos sem a mínima qualificação para tal. Seria o momento de rever o preenchimento desses cargos. Na vacância para cargos eletivos em tempos eleitorais, um servidor público de carreira assume o posto e leva 20% de gratificação e pronto.

Do inferno ao inferno

O ex-vereador João Rabelo encontrou abrigo num partido aliado ao prefeito Joaquim Neto. Depois de brigas e desentendimentos que duraram mais de um ano com o seu ex-chefe PC Simões, João Rabelo, dizem, não fará campanha para Joaquim, ficará discreto, até que a tempestade de Ruaro passe e a canetada do Juiz que deve ser dada em 26 de maio, não o leve à companhia do malfeitor, mas pode representar um perigo para quem está na disputa e tem o seu na mira. A torcida do contra tá em ação. Se ficar o bicho pega, se correr o juiz devora. É rezar e rezar para que a prisão lhe sirva de lição, lembrando dos esporros, gritos e palavrões dado pelo ex-prefeito em seu gabinete em direção a ele.

De ruim a Rui

Dizem as boas línguas que o governador Rui Costa será o apaziguador da situação política em Alagoinhas. Na inauguração da UPA, dia 26 próximo, ele vai abraçar Joaquim Neto de um lado e o candidato petista do outro, propondo uma aliança inédita em Alagoinhas. Se isso acontecer, alguns petistas de carteirinha vão rasgar a boca e aceitar, o mesmo que fizeram quando o então governador Jaques Wagner preencheu os cargos mais importantes de seu governo com os carlistas. E Rui Costa os manteve e são considerados os melhores quadros, um deles é Marcus Cavalcanti. Em entrevista ao Programa Linha Aberta, o deputado federal Marcelo Nilo disse que do carlismo só falta ACM Neto no governo petista. Depois disso, na Bahia, certamente, nunca mais ouviremos os refrões Luladrão nem Grampinho, uma maldade que o povo das redes sociais faz com os políticos que sorrateiramente angariam alguns milhões em suas contas.

Esse é o cravo das nomeações?

Será que essa possível aliança é a razão do prefeito Joaquim estar protelando as nomeações dos secretários acordados com Roberto Torres, já anunciado pela imprensa como seu vice? Tem miado nessa tumba.

É legal prefeito distribuir cestas básicas?

A pergunta que não quer calar. É legal um prefeito distribuir cestas básicas em ano eleitoral? Pois é. Na foto vemos o prefeito Joaquim Neto, em tempos de coronavírus, sem máscara, distribuindo cestas básicas. Expõe a pobreza, os pobres e suas misérias. E as migalhas que os governos distribuem, e ainda tiram proveito da “boa” ação. Esse deve ser um trabalho humanitário e o próprio prefeito deveria proibir fotos e a exposição de famílias miseráveis em momentos de solidariedade e humanidade em alta. Falta bom senso, sobra sorrisos e maldade.

Edésio, o eterno

Quem conhece Edésio sabe que se trata de um cara legal, um verdadeiro Padi. Mas daí a acreditar que ainda produza com a mesma força dos seus primeiros mandatos é ilusão. Edésio é um bom vereador, mas seus últimos mandatos foram um fiasco. Quer manter o status, o padrão e a política não deve ser esse link. Tem qualificação profissional para tocar a vida sem depender da política. Vai voltar a ser o Edésio que o povo gostava.

Vanderley Soares

DRT 4848

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *