terça-feira, janeiro 19
Shadow

Prefeitura de Alagoinhas monta operação para garantir cumprimento do toque de recolher

Como forma de conscientizar a população sobre a importância do cumprimento do toque de recolher durante a noite – novo instrumento de combate ao coronavírus publicado em decreto no dia 14, com validade de sexta-feira (15) até o próximo dia 24 –  a Prefeitura de Alagoinhas organizou uma operação das 20h às 05h, quando está proibida a circulação de pessoas em vias públicas. A ação envolve Guarda Civil Municipal, Vigilância Sanitária, Secretaria de Serviços Públicos (SESEP), Secretaria de Desenvolvimento (SEDEA), Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT) e Policia Militar (PM), além de voluntários do município.

No primeiro dia da fiscalização, na sexta-feira (15), as forças de segurança dividiram a cidade em duas áreas, possibilitando assim a cobertura do monitorando nos conjuntos habitacionais e em todos os bairros, inclusive nos mais distantes, a exemplo do Miguel Velho e Barreiro.

Segundo a Comandante da Guarda Civil Municipal, Renata Fortaleza, o balanço para o primeiro dia do toque de recolher foi positivo. “Por já saber do decreto, a população foi muito ordeira. Encontramos pouquíssimas situações de resistência, a cidade já estava vazia a partir do horário que havia sido estabelecido e tivemos duas ocorrências de festas em moradias, mas também sem nenhuma complicação”, disse a comandante.

A Polícia Militar, que já vem trabalhando em parceria com a Prefeitura desde o início da pandemia, explicou que a ação também tem caráter educativo, mas, de acordo com o comandante Reginaldo Moraes, “aqueles que incorrerem no crime de desobediência ou até mesmo no crime previsto no artigo 268, que é ir de encontro ao poder público, contribuindo para propagar esse vírus, certamente serão conduzidas para a delegacia, no entanto essa não é nossa intenção. O momento é de contribuição de todos”.

O prefeito Joaquim Neto definiu o toque de recolher como uma ação necessária de cuidado com a saúde e a vida de todos que vivem em Alagoinhas, sobretudo num momento em que o Brasil apresenta uma crescente de novos casos de covid-19; as próximas semanas serão decisivas.

“A prioridade é a preservação das vidas. Estamos travando essa guerra com muito afinco, com muita responsabilidade e cada vida que a gente conseguir evitar que se vá vai ser uma vitória. Essa será a minha maior realização como médico e como prefeito da Alagoinhas”, disse Joaquim Neto. “Quanto mais conseguirmos evitar o fluxo de pessoas nas ruas maior vai ser nosso êxito no que se refere ao achatamento da curva de casos”, acrescentou.

SAIBA MAIS SOBRE O TOQUE DE RECOLHER:

De acordo com a medida, fica proibida a circulação de pessoas das 20h às 5h do dia seguinte, exceto quando necessária para acesso aos serviços essenciais e sua prestação, comprovando-se a necessidade ou urgência.

A regra não se aplica a transporte de pacientes, ida a serviços de saúde ou farmácia, ou situações em que fique comprovada a urgência, bem como o deslocamento para ida ao trabalho ou retorno ao domicílio.

Ainda pelo decreto 5.276, os serviços de delivery e de gás de cozinha poderão funcionar de segunda-feira a domingo, até às 23h; restaurantes, bares e lanchonetes continuarão com os salões fechados, podendo realizar atendimento no sistema “pegue e leve” e drive-thru, de segunda a domingo, até as 14h; o comércio com até 200m² de área de atendimento, por sua vez, estará aberto apenas de segunda-feira a sábado, das 8h às 14h.

Locais que desrespeitarem o decreto podem ter o alvará cassado. A fiscalização será exercida de forma ostensiva pela Guarda Civil Municipal, Vigilância Sanitária, Secretaria de Serviços Públicos (SESEP), Secretaria de Desenvolvimento (SEDEA), Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT) e Policia Militar (PM). “As ações de fiscalização serão prioritariamente planejadas para atuação nos bairros, locais onde se observa ainda aglomeração de pessoas”, diz o texto.

CONFIRA O DECRETO NA ÍNTEGRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *