quinta-feira, agosto 16

ELEIÇÕES 2018

Em carta aos baianos, Rui propõe colaboração e cobrança mútuas entre governo e sociedade

Em carta aos baianos, Rui propõe colaboração e cobrança mútuas entre governo e sociedade

Bahia, ELEIÇÕES 2018, Política, Politics
Quando envolvemos as pessoas, as instituições, seja no que for, fica mais fácil governar. A premissa é defendida pelo candidato à reeleição ao governo da Bahia, Rui Costa (PT), na carta em que apresenta aos baianos o conjunto de diretrizes e propostas de construção coletiva, que culminaram no Programa de Governo Participativo - PGP 2018. O documento de 60 páginas é fruto do esforço realizado por mais de 40 mil pessoas de todos os cantos do estado, empenhadas em pensar a Bahia mais inclusiva, competitiva e eficiente. "Chegamos até aqui mais unidos e isso já é uma vitória. Depois desse PGP, estamos melhores do que em 2014, com boas propostas para trabalhar mais quatro anos", garante o candidato. O PGP 2018 repete a experiência exitosa do primeiro mandato, que ostenta o crédito de ter sido
Próximo presidente encontrará reforma tributária pronta para votar

Próximo presidente encontrará reforma tributária pronta para votar

Brasil, ELEIÇÕES 2018, Últimas notícias
Após as eleições, comissão especial da Câmara dos Deputados terá pronta para votar nova legislação tributária. A proposta promete racionalizar, tornar mais justa e eficiente a cobrança de impostos e contribuições no país. A promulgação da Proposta de Emenda Constitucional nº 293/04, no entanto, só poderá ocorrer após o fim da vigência da intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro (Decreto nº 9.288/18), prevista para 31 de dezembro de 2018. O calendário de tramitação final coincide com o início do mandato do novo presidente a ser eleito em outubro. O próximo mandatário poderá se beneficiar da convergência, segundo especialistas, em torno das necessidades de mudança na lei tributária, para simplificar a cobrança, acabar com a guerra fiscal entre os estados e diminu
Sem marqueteiro oficial e fora dos debates, PT aposta em campanha de ‘corpo ausente’

Sem marqueteiro oficial e fora dos debates, PT aposta em campanha de ‘corpo ausente’

ELEIÇÕES 2018, Política, Politics
O PT terá pela frente uma de suas disputas eleitorais mais difíceis desde que Lula concorreu pela primeira vez à presidência, em 1989. A campanha deste ano será feita com o ex-sindicalista e principal cabo-eleitoral da legenda de corpo ausente. Preso em Curitiba, ele não deverá ter acesso aos palanques e câmeras de TV. Neste cenário inédito, o partido terá que contornar uma série de problemas, como a exclusão dos debates na TV e a difícil tarefa de colar nos dois vices da chapa, o oficial, Fernando Haddad (PT), e a reserva, Manuela D'Ávila (PC do B), o rótulo de candidatos de Lula. Nesta última quinta-feira, o desafio se tornou claro. A insistência em manter Lula como o candidato fez com que o partido com o presidenciável líder das pesquisas ficasse de fora do primeiro debate, na TV Ba
Em debate presidencial morno, candidatos evitam confrontos

Em debate presidencial morno, candidatos evitam confrontos

ELEIÇÕES 2018, Política, Politics
No primeiro debate presidencial das eleições 2018, os candidatos evitaram, na maior parte do tempo, o confronto direto. O encontro entre os presidenciáveis, promovido na noite desta quinta-feira pela TV Bandeirantes, 9, durou cerca de 3 horas e meia, e transcorreu em temperatura morna. A expectativa de que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, fosse o principal alvo de questionamentos dos adversários não se confirmou. Dono da maior coalizão partidária, o tucano Geraldo Alckmin foi alvo de provocações dos rivais. Bolsonaro lidera as pesquisas de intenção de voto nos cenários sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, mesmo preso e condenado na Lava Jato, foi oficializado como candidato do PT no fim de semana passado. A defesa tentou garantir sua presença no debate, m
Bolsonaro tem funcionária fantasma? Entenda a polêmica

Bolsonaro tem funcionária fantasma? Entenda a polêmica

ELEIÇÕES 2018, Política, Politics, Últimas notícias
SÃO PAULO - O primeiro debate entre presidenciáveis de 2018 traz à tona velhas - e comprometedoras histórias - nos embates entre os candidatos. Nesta quinta-feira (9), Jair Bolsonaro (PSL) foi questionado por Guilherme Boulos (Psol) sobre um caso em que ele teria empregado uma funcionária "fantasma". O deputado negou a história e disse que o Ministério Público investigou seus bens e nunca encontrou irregularidades. Mas quem é a "Wal" citada por Boulos? Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, Walderice Santos da Conceição trabalha em um comércio de açaí na mesma rua em Angra dos Reis (RJ) onde o deputado tem uma casa de veraneio. Moradores da região afirmaram que ela e seu marido prestam serviços particulares para Bolsonaro. Seu salário seria pago com verba da Câmara dos Deputa
Alckmin e Lula concentrarão dois terços do horário eleitoral na televisão

Alckmin e Lula concentrarão dois terços do horário eleitoral na televisão

ELEIÇÕES 2018, Política, Politics
Dominante desde 1994, a polarização entre PSDB e PT vai continuar durante as eleições de 2018. Não que os candidatos dos dois partidos, Geraldo Alckmin e Luiz Inácio Lula da Silva — virtualmente inelegível pela Lei da Ficha Limpa e que deve ser substituído por Fernando Haddad (PT) no decorrer da campanha — estejam garantidos no segundo turno, mas, sim, porque vão liderar com folga a exposição durante os blocos destinados aos presidenciáveis na propaganda televisiva, que começa no dia 31. A vantagem é tanta que, somados, PSDB e PT vão ocupar perto de dezesseis dos 25 minutos diários destinados aos candidatos à Presidência às terças, quintas e sábados, o que representa mais de 63% do total. A maior parte desse índice vem do partido tucano, que, nas três vezes por semana em que o programa