segunda-feira, junho 24

Tag: Geddel

PGR denuncia Geddel e irmão por lavagem de dinheiro e associação criminosa

PGR denuncia Geddel e irmão por lavagem de dinheiro e associação criminosa

Política
A Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o ex-ministro Geddel Vieira Lima e o irmão dele, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa. A investigação está relacionada à apreensão, pela Polícia Federal (PF), dos R$ 51 milhões em um apartamento em Salvador. Também foram denunciados pelos mesmos crimes a mãe de Geddel, Marluce Vieira Lima, e um ex-assessor do deputado, Job Brandão. Geddel foi preso no dia 8 de setembro, três dias depois que a PF encontrou o dinheiro no apartamento de um amigo do político. Os valores apreendidos foram depositados em conta judicial. Segundo a Polícia Federal, parte do dinheiro seria resultante de um esquema de fraude na liberação de créditos da Caixa Econôm
Ex-assessor diz que contava maços de até R$ 100 mil para Geddel

Ex-assessor diz que contava maços de até R$ 100 mil para Geddel

Política
O ex-assessor de Geddel Vieira Lima, Job Ribeiro Brandão, confessou à Polícia Federal ter recebido do ex-ministro quantias de R$ 50 mil a R$ 100 mil para a contagem dos valores. Ele está preso por terem sido encontradas suas digitais nas cédulas do bunker de R$ 51 milhões, em Salvador. Job é assessor dos políticos da família há anos e já trabalhou para o pai, Afrisio Vieira Lima, falecido no ano passado, e para os irmãos Geddel e Lúcio. Preso desde 20 de outubro em regime domiciliar, Job teve sua fiança de 100 salários mínimos reduzida pela metade após o ministro relator do caso, Edson Fachin, acolher recurso da defesa. Ele virou alvo da Operação Tesouro Perdido no momento em que a Polícia Federal identificou suas digitais em parte dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salva
Confirmado: Geddel vai delatar. Temer é alvo

Confirmado: Geddel vai delatar. Temer é alvo

Política
Pivô da maior apreensão de dinheiro sujo da história do Brasil, com os R$ 51 milhões encontrados em seu bunker em Salvador (BA), o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que era braço direito e articulador político de Michel Temer já decidiu delatar. Pelo menos, essa é a convicção do Palácio do Planalto, onde se sabe que Temer é um dos alvos principais, segundo informa o blog do colunista Lauro Jardim, do Globo. Diante do fator Geddel, Temer quer tentar liquidar a segunda denúncia de Rodrigo Janot, por obstrução judicial e organização criminosa, antes que ele, o "boca de jacaré", decida falar. Uma das suspeitas é de que o dinheiro do bunker pagasse propinas a deputados da base de Temer, que apoiaram o golpe de 2016. Brasil 247
Delação de Geddel é consenso no Planalto, diz colunista

Delação de Geddel é consenso no Planalto, diz colunista

Brasil, Política
Ex-ministro dos governos Lula e Michel Temer, Geddel Vieira Lima vai delatar, de acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. Ele está preso desde o dia 8 de setembro, após a Polícia Federal encontrar R$ 51 milhões em dinheiro em um apartamento ligado ao político, no bairro da Graça, em Salvador. Ainda segundo a coluna, a delação de Geddel é consenso no Palácio do Planalto. Há expectativa é de que Gustavo Ferraz, ex-Codesal, também faça a proposta de delação. Bahia.ba
PF apreende envelope sobre compra de avião na casa da mãe de Geddel

PF apreende envelope sobre compra de avião na casa da mãe de Geddel

Política
A Polícia Federal apreendeu na casa da mãe do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) um envelope que remete a uma possível compra de avião, anotações sobre abastecimento de uma aeronave, venda de gado e atas de reuniões da Caixa Econômica Federal. De acordo com O Globo, o material foi encontrado durante ações de busca e apreensão realizadas pela polícia, sob autorização do juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara Federal em Brasília. O ex-ministro está preso preventivamente desde que suas digitais foram verificadas em parte dos R$ 51 milhões apreendidos em um “bunker” no bairro da Graça, em Salvador. Fonte: Bahia.ba
Justiça Federal encaminha ao STF investigação de dinheiro atribuído a Geddel

Justiça Federal encaminha ao STF investigação de dinheiro atribuído a Geddel

Política
O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara de Brasília, decidiu hoje (13) remeter ao Supremo Tribunal Federal (STF) a investigação sobre o montante de R$ 51 milhões apreendidos pela Polícia Federal (PF) em um apartamento em Salvador, atribuído ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. Em sua decisão, o magistrado argumentou que há sinais de provas do envolvimento do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão de Geddel, e que podem levar ao indiciamento do parlamentar pelo crime de lavagem de dinheiro. De acordo com o magistrado, embora não existam indícios de participação do deputado “nos fatos anteriores à apreensão dos valores, até agora somente vinculados às pessoas de Geddel Vieira e Gustavo Pedreira, o certo é que a partir de agora, diante da existência de sinais de provas cap