terça-feira, outubro 27
Shadow

Tag: TSE

TSE pode barrar fundo partidário na eleição

TSE pode barrar fundo partidário na eleição

Brasil, ELEIÇÕES 2018, Política
TSE pode barrar fundo partidárioPartidos mais estruturados querem barrar o uso do fundo partidário para financiar a campanha eleitoral deste ano. De acordo com a Coluna do Estadão, as siglas argumentam que é desleal a competição com legendas menores que conseguem guardar os recursos ao longo do ano para despejar na eleição de seus candidatos, quando eles precisam investir os valores para manter o dia a dia partidário. Uma consulta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode definir a questão. O deputado Cícero Almeida perguntou ao tribunal se, com a criação do fundo eleitoral, o fundo partidário deve ser direcionado só para a máquina partidária. Atualmente no Podemos, Almeida foi o único deputado federal eleito pelo PRTB em 2014. Isso garante à legenda receber fundo partidário mesmo sem ter
TSE lança aplicativo para substituir título de eleitor em papel

TSE lança aplicativo para substituir título de eleitor em papel

Últimas notícias
O brasileiro poderá a partir de agora dispensar o uso do título de eleitor em papel. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou hoje (1°) um aplicativo de celular que substitui a necessidade de portar o documento na hora de votar. O e-título trará todas as informações que constam no papel e, para os eleitores que já fizeram o cadastramento biométrico – que inclui também foto –, bastará o celular para votar. Para quem ainda não realizou a biometria, será necessário apresentar, além do aplicativo no celular, um documento com foto. Cerca de 47% dos 146,7 milhões de eleitores fizeram o cadastramento biométrico até o momento. Para o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, a iniciativa representará economia de recursos públicos, uma vez que não será mais necessário, por exemplo, reimprimir t
Bahia | Mais de 144 mil eleitores estão em situação irregular

Bahia | Mais de 144 mil eleitores estão em situação irregular

Bahia
Um levantamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgado nesta segunda-feira (8), mostra que 1.898.472 eleitores estão em situação irregular no Brasil. Na Bahia, quarto colégio eleitoral do país, são 144.194 eleitores irregulares. Eleitores que não votaram e não justificaram a ausência nas três últimas eleições podem ter o título cancelado em breve pela Justiça Eleitoral. Os dados foram coletados após o prazo final (02/05) para a regularização.  Até agora, 3.305 eleitores compareceram até o último dia 02 de maio nos cartórios eleitorais para regularizar a situação, do universo dos 147.499 baianos em condição irregular com a Justiça Eleitoral. Com isso, 144.194 cidadãos ainda correm o risco de terem seus títulos cancelados. Em Salvador, dos 32.269 eleitores faltosos, apenas 666 obede